sexta-feira, 29 de abril de 2016

SER CRISTÃO




Ser cristão não é apenas um título. Ser cristão é uma realidade, é a missão maior que todos nós recebemos, a qual o batismo nos conferiu! 

O que mais falta no mundo de hoje são as pessoas reconhecerem onde estão os verdadeiros cristãos; não os cristãos por número, por pesquisa, mas onde estão os testemunhos de vida, àqueles que seguem a Cristo Jesus, àqueles reconhecidos pelo que são e não pelo que falam.

A simplicidade está no seu jeito de ser, nas atitudes que justificam seu íntimo interior, expressado por meio de um olhar, de um sorriso, de um gesto de caridade. Isso é ser cristão sem esconderijos ou diferenças que justificam verdades falíveis.

Ser cristão é ter um longo caminho pela frente, repleto de desafios, uma mochila cheia de conhecimento e experiências vividas e no coração a alegria e certeza de ser um filho abençoado de Deus.

(Autor: Eduardo Marques)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

ÁGUAS CRISTALINAS



Gostaria de navegar por águas cristalinas, por mares profundos, debaixo de um céu azul com nuvens de algodão.

Gostaria de sentir a brisa bater em meu rosto, agitando as velas, e por um instante fechar meus olhos e te encontrar caminhando pela areia branca da praia.

Sei que tudo isso pode parecer intocável, mas quando fecho meus olhos, ah! quando fecho meus olhos, consigo perfeitamente imaginar como seria estar ao teu lado, e por mais simples que possa parecer, me realizaria por inteiro.

Gostaria de alcançar terras distantes, além do horizonte, onde jamais nenhum sonho pôde desembarcar.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

NO CLARÃO DA LUA



No clarão da lua toda sinceridade se apresenta de maneira crua, para que os amantes possam perceber que no fundo de um olhar encontra se uma alma nua.

No clarão da lua o coração bate forte, mesmo com os olhos fechados, o pensamento voa em busca daquela que ilumina a noite escura.

Na noite escura, sem a luz da lua o pensamento voa por nuvens ocultas, a procura de algum sentimento que justifique o erro que frustra.

Quem sabe outrora irradiante apareça em uma nova noite, num simples sonho talvez, contanto que brilhante esteja presente.

No clarão desta, que se pode chamar de lua, ou simplesmente aquela, que teve a oportunidade de minha alma ter como sua.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

A BAILARINA


Como em um sonho, em meio às folhas que se levantam ao vento, se apresenta a bailarina. Seu espetáculo exibe sobre o palco a expressão de sua história, retratos de uma vida. Seus primeiros passos, ainda desconcertados, se ajustaram às dificuldades, e hoje se apresentam firmes e fortes, providos de vontade e de sabedoria.

Em um momento presente, espaço e tempo se fundem e no lugar da pequenina se faz no centro do espetáculo a bailarina. Deslizando de um lado para o outro, em meio à saltos e rodopios. O público atento não tiram os olhos daquela que transforma gestos delicados em movimentos brios.

Os braços se abrem as pernas se fecham e nas pontas dos dedos sua postura se eleva como se tentasse espiar sobre o presente um pedacinho de futuro. Novamente o tempo e espaço se alteram transbordando simplicidade, fazendo do seu sonho juvenil atual realidade.

Que sua dedicação te leve ao ponto mais alto deste espetáculo, pois de grandiosidade é constituída sua alma, que pelos olhos se deixam transparecer somente àqueles que não se limitam apenas superficialmente à sua beleza.

Sua bondade e formosura são expressões da sua simples naturalidade, reflexo de seus pais, que sentados na primeira fila se enchem de orgulho, não pela personagem figurada, mas por conhecer a verdadeira “criança” vestida de bailarina e que neste poema se faz representada.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

FEITO SUA IMAGEM SEMELHANÇA

Porque tanta inquietação no coração, se a imagem refletida no espelho é somente seu rosto cansado. Não pense diferente, pois sua verdadeira imagem se esconde por trás desta visão distorcida. Tudo é uma questão de visão, se hoje seus olhos não alcançam o que realmente se apresenta, é porque o vazio existencial ocupou o espaço reservado para sua Real essência. Seu destino foi sonhado com tanto amor para se ofuscar diante de um simples reflexo. O mundo não te dará uma cara limpa, tão quanto uma plástica perfeita, o que é humano é imperfeito, mas logo esta máscara cairá por terra e seu aconchego se fará nos braços Daquele que o deixará face a face com sua legítima Herança. Feito Sua imagem semelhança.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

A GRAÇA DE SER PALHAÇO


Um nariz vermelho entre o que é real e o que se faz encenar. Por de trás do pancake branco uma lagrima escorre de dentro para fora. O tempo esta passando e a cena marca o fim do primeiro ato, nada de aplausos.

Novamente em cena, os braços se erguem o mais alto num gesto ultimo, clamando pelo fio de graça que escorre de uma fresta na lona cinza sobre o picadeiro. A voz rouca e baixa se confunde com as batidas de um coração calado, que clama pelos sorrisos da plateia. Entre uma torta na cara e o desembaraço de uma queda, o palhaço se levanta, lembrando de quando era criança, brincando de ciranda, percebe que o mundo roda e que a possível derrota se transformou em desafio digno de vitória. A roupa listrada de fio em trapos, não segura a alma renovada que se rasga com tanta graça levando a plateia ao delírio.

Neste picadeiro, onde somos palhaços, a luz vem do alto e nem sempre os aplausos se dão para aqueles que engrandecem o espetáculo da vida. Nunca devemos esquecer que a vaidade é da bailarina e como palhaços nossa missão é esbanjar alegria.  

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

DADIVA DA FÉ


Solte sua alma, sinta a brisa bater em sua face, abra os braços e agradeça a presença de Deus em sua vida. A fé que remove montanhas é a mesma fé que vibra em nosso peito.
Simples gestos fazem a diferença, uma lágrima que escorre, covinhas que marcam o rosto, o coração que queima, a pele que se arrepia. Sem dúvida estes sim são os sinais verdadeiros do amor incondicional. Não espere que Deus abra mão da simplicidade e da delicadeza divina para chamar a sua atenção. A dádiva da fé se confirma com o simples fato de acreditarmos em algo que não vemos, apenas sentimos.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

CASAMENTO

O encontro de duas histórias se transforma num momento presente, um sentido provado por dois corações. É tempo de comemorar junto com familiares e amigos. No meio de muita alegria uma luz brilha, roubando o foco de alguém que observava atentamente detalhes entre os convidados. Alegria que contagia, palavras que se desenrola ao som da musica de festa.
Tudo que foi perdido se encontra, o que foi vivido se confirma, dia após dia. A primeira lembrança se faz presente entre dois olhares, lágrimas e sorrisos se funde em mais um novo sentimento e neste casamento todos os presentes desejam em uma só voz, que os noivos sejam felizes para sempre.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

AOS PERSONAGEMS DA MINHA HISTÓRIA

Hoje Deus com seu amor de pai transformou um momento nostálgico em um novo capítulo no meu livro da vida. Faz exatamente 37 anos que em Americana se abria um novo livro com páginas em branco a serem escritas. A história de um menino que leva no coração a vontade de mudar o mundo. Incompreendido por muitas vezes, mas firme na esperança e com certeza da bondade no coração.
Pelos anos decorridos muita história foi escrita, páginas recheadas de momentos bons e de grandes desafios. Capítulos inteiros de superação, barreiras quase intransponíveis, ocasiões de quase desistência, tempos de sentir na boca o gosto amargo das derrotas, das batalhas das quais sangrei, cicatrizes cravadas na alma, comemorações, vitórias decisivas, prova de uma fé inabalável.
O que seria de um homem sem os momentos difíceis, das ocasiões duvidosas que deram a oportunidades de superação dos medos, angustia e outras fragilidades humanas. O que seria das vitórias sem o fel das derrotas, encaradas como preparação para a próxima luta, seguir em frente.
O livro da vida não é feito de faz contas, é escrito com sangue e suor, vitórias e derrotas, momento de ensinar e de aprender, de amar e ser amado, de morrer como limitados para viver plenamente uma vida de espiritualidade.
É assim que hoje me sinto, um homem determinado a continuar escrevendo um livro digno de um guerreiro. Quero chegar no capítulo final repleto de recordações, uma coleção de páginas escritas com momentos especiais, vividos com aqueles que sempre estiveram ao meu lado, que nunca duvidaram da minha vontade e determinação, da minha capacidade humana em superar grandes momentos de estiagem.
Que neste dia tão especial eu tenha a oportunidade de agradecer a todos os personagens, que de alguma maneira fazem parte da minha história, amigos que partiram sem se despedir, aqueles que estão distantes, mas dentro do meu coração, minha amada família e até mesmo pessoas desconhecidas que de algum jeito transformaram meu destino.
Agradeço a Deus por cada um de vocês. Este é o meu maior presente. Saber que todos estão bem, realizados em suas histórias.  Muito obrigado por fazer parte de suas histórias.
Que Deus abençoe a todos!!!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

ENGANO NÃO ENTENDIDO


A verdade tida como mentira é como a separação do joio do trigo; Quantas vezes as sacas colhidas não matarão a fome sentida. Da história que segue seu curso como se nada tivesse acontecido. Simplesmente um engano não entendido, um erro sem sentido.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O BEM COMUM

Buscarmos o bem comum, nos faz perseverar em nosso próprio sentido de existir, pois nascemos em comunidade e assim devemos viver. Isso não significa deixarmos de lado nossos anseios, mas aceitarmos nossa própria humanidade.

Ser humano não é viver em uma ilha de interesses individuais, é construir para uma sociedade mais justa e evolutiva para todos.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

NA MEDIDA EXATA

As vezes o silêncio do tempo, nos faz reavaliar muitas coisas em nossas vidas. Quando estamos sozinhos, a espera de alguém, devemos acreditar que tudo tem seu tempo, o mesmo tempo que ensina, que nos faz cada vez mais forte, que reavalia nossas vontades, nossos sonhos. E quando se menos espera, traz os frutos em tempo devido, nem verde e nem muito maduro, simplesmente na medida exata.

EM NOME DO AMOR

As vezes sentimos a necessidade de retornar ao ponto ao qual deixamos cair pelo caminho sonhos e pensamentos que mudariam nossa atual realidade. Se por um momento deixarmos o vento soprar em nossos rostos, perceberemos que as escolhas das quais fizemos, são as mesmas que nos trouxeram até aqui.

Talvez a vontade de viver tudo novamente, faz pensarmos em outras possibilidades. Não conseguiremos voltar, mas teremos a partir de agora a oportunidade de mudar o curso do nosso futuro, baseado naquilo que acreditamos como verdade. Não devemos esquecer de que nossa história fora construída sobre um chão de erros e acertos, dos quais fizeram da nossa vida a soma de todas estas escolhas, resultando em tudo que somos.
Cabe por fim dizer, que apesar dos erros fizemos tudo com dedicação e em nome do amor.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

DESCRIÇÃO DE UM BEIJO

Fecho os olhos e lembro-me daquele que selou o início de um tempo. Um conjunto de sensações que sacudiu um instante presente.

Um sentir sem sentindo que fez com que o momento se confundisse no passar das horas e tudo que estava confuso se esclareceu em meio ao barulho silencioso da confusão do entorno.

Um encontro de sentimentos desconhecidos que se fundiu em um gesto desprovido de razão; O antes racional, agora contraposto pela atitude inesperada que sucedeu, justificada apenas pelo toque singelo dos lábios que diziam palavras ao vento.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

LONGE DE MIM PERTO DE TI

Tento desprender minha alma e sair por ai. Buscar uma sombra pra me aconchegar, lembrar dos dias frios deitado em teu colo, dos livros lidos no pé do ouvido. Sentir teu corpo cansado se aconchegar, gesto de preguiça, típico de final de tarde após longa jornada.
Quero poder distanciar-me para enxergar de cima o que não vejo em primeira pessoa. Ter perspectiva daquilo que na íntegra passou muito rápido, sem ao menos ser degustado.
Procuro um recanto para me refrescar e beber de boa água, direto da fonte, sem intermédios e nem prelúdios, tudo em nome do amor, sem meias palavras.
Como deixar-me se torna difícil, me entrego à noite trajando roupas simples, nas mãos um copo de chá, no peito um único desejo, envelhecer ao teu lado sem me preocupar com feras e domadores, apenas acolhido em teus braços como o sol que se esconde no horizonte.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

ALMA DE PALHAÇO


Abram-se as cortinas, que entre o palhaço;
No rosto o sorriso, sinal consagrado;
Fazendo o público cair na gargalhada;
Com brincadeiras e muita palhaçada.

Que entre o palhaço, com pantomimas mil;
Brilhos nos olhos e beleza brio;
Seu verdadeiro eu, deixado de lado;
Dando vida ao personagem inanimado.

Entre uma cena e outra há incompreensão;
Criticas são lançadas como pedras contra o ator;
Ferindo o personagem e no artista causando dor.

Quantas são as dúvidas, quantas são as tristezas;
Sempre deixadas de lado para o espetáculo continuar;
Traze os risos sem conflitos ao público presente;
Que muitas vezes a alma de homem não faz enxergar.

Apaguem as luzes, que os papeis sejam trocados;
Dando a oportunidade de sentar na platéia os palhaços;
De lagrimas nos olhos, o singular público assiste;
Àqueles que lhe lançaram julgamentos e escárnios.

O que teremos como número principal;
A estupidez da fragilidade humana;
Ou a demagogia do ser e estar em uma situação;
Nada é para sempre, nem mesmo a atual posição.

Uma coisa é certa, os lados agora estão trocados;
O conforto das poltronas se torna fogo cruzado;
O sorriso amarelo agora está nos rostos estampados;
Recebendo o mesmo açoite que foi desembainhado.

Que sejam acesas as luzes, derrubadas as máscaras,
No picadeiro da vida todos nós somos iguais;
Seja no palco ou na platéia não podemos esquecer;
Que o sol nasce para todos independente do ser.


segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

POESIA OU EXPRESSÃO

... Minhas asas cortam o vento, voa contra tempo;
Contra todas as tormentas em busca de brisa leve.

Com você estão meus pensamentos, que cortam os céus;
Deixando rastro de saudade, na busca dos olhos teus.

Assim sou eu, procurando elos para uma poesia rimar;
Se o rascunho não se faz obra, deixo a tentativa de expressar.
 

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

ENCRUZILHADAS

Venho de longe com os pés descalços e nas encruzilhadas da vida tive que escolher entre esse ou aquele caminho. As escolhas vieram sempre do coração e cada passo se cravou em minha existência, moldando o que sou atualmente. Algumas vezes errei na escolha e paguei o preço devido, não vou negar que algumas cicatrizes ainda me acompanham, mas jamais terei que se lamentar por ter ficado sentado no meio da estrada vendo o tempo passar.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O ORGULHO DE UM GRANDE GUERREIRO

Quando jovem, nossa coragem é fortalecida com a busca de novas conquistas. Quando adultos os obstáculos se cravam no caminho. As dificuldades aumentam ao passar dos tempos, muitas vezes, mais rápidas do que nossos passos. Os fracos se entregam, esmaecem no meio da estrada, poucos são aqueles que podem desfrutar de suas conquistas. Como prêmio, os grandes gozarão das lembranças de velhas batalhas, levará no coração o orgulho de um grande guerreiro.

domingo, 14 de novembro de 2010

PEQUENA JORNADA

Ouvi alguém me chamar
Parece que agora vou
O pneu da bicicleta está vazio
Vou a pé, pois não existe caminho  longo
Quando se quer chegar

Ouvi alguém me chamar
Parece que é aquela que me faz ouvir
Olho no espelho, me faço rir, chegou a hora

Coloco aquela roupa de missa
Ouço o “sininho” em meus ouvidos
Agora sim, estou bem vestido

 
Chego, chamo, espero, nada
Espero, já que estou aqui
Não tem ninguém, passaram antes
Tem alguém, isso eu sei!

Por um instante me sinto desarrumado
Acho que esta roupa está empoeirada
Assim volto pra casa de sorriso amarelo
Pronto pra mais outro mesmo dia
Pensando em você.